PÁGINA PRINCIPAL  |  LÍNGUA/PAÍS  |  LOGIN  |  ÁREA DO PRODUTOR


Busca  

Notícias

Visite o Grupo Semex na Megaleite 2018
A Semex estará presente na maior feira da pecuária leiteira do Brasil, a Megaleite ...
Treinamento dos novos regionais da Semex Brasil
O mês de junho iniciou com treinamento para os novos regionais dos estados do Paraná,...
Nota de Esclarecimento
O Grupo Semex gostaria de ressaltar que, como sabido, o país enfrenta desde o último...
Equipe Semex faz visita para acompanhamento de produção no parceiro Nova Piratininga
No último dia 22 de maio o Gerente de Corte da Semex Brasil, Antônio Carlos Sciamare...
Grupo Semex marca presença no Leilão da Nelore do Golias
No último sábado (5/5) o Grupo Semex Brasil marcou presença em um dos mais im...
Grupo Semex visita novo Centro de Produção In Vitro de Embriões do Grupo GBF Global
Parceiros desde o início de 2018, os Grupos Semex e GBF Global vêm fortalecendo cada ...

Veja Todas As Notícias
Hora de Programar a Estação de Monta
Artigo publicado em Julho 20, 2017, 14:40:03

Bookmark and Share    Subscribe

Estamos em um momento crucial dentro do calendário das atividades pecuárias. As desmamas já foram feitas, e começa-se a trazer as vacas de gestação adiantada para os pastos mais limpos e próximos, para fácil observação e depois levamos essas matrizes para o pasto maternidade. Todas as etapas são de fundamental importância dentro da dinâmica pecuária, mas agora também é a hora de planejar a próxima estação de monta.

Uma estação de monta planejada com calma, de forma a ser a mais minuciosa possível e prevendo todas as etapas como capacitação e reciclagem da equipe, protocolos, sanidade, nutrição e genética, fazem com que a estação ocorra de forma tranquila alcançando o maior número de vacas prenhas. E é nesse momento que a escolha correta dos touros a serem utilizados na estação precisam ser condizentes com os critérios de seleção trabalhados.

Um fator de grande importância, é escolher touros com características próximas as que são trabalhadas na fazenda. Esses animais que selecionados em sistemas parecidos com o sistema de produção já utilizado tem um maior retorno econômico.

A correta utilização das avaliações genéticas é de suma importância. Não se deve dar ênfase apenas a uma ou duas características, mas sim a um conjunto equilibrado. Deve-se lembrar que o maior patrimônio genético de um touro são as suas filhas, então devemos considerar além de características de desempenho, as características de fertilidade, maternais e morfológicas. Além disso, na hora de escolher os reprodutores surge uma dúvida muito comum, se devo ou não utilizar touros jovens, e para esta pergunta a resposta é sim, devemos utilizar touros jovens. Deve-se utilizar uma parte de doses de touros jovens oriundos de criteriosos programas de melhoramentos genético, porque são esses touros que vão acelerar o aumento da produtividade do pecuarista.
 

 

É possível trabalhar com dois fatores dessa equação: o primeiro é a intensidade de seleção, em que podemos impor uma forte pressão, por exemplo, a escolha das matrizes que permanecerão e as que serão descartadas do rebanho. O segundo fator que podemos considerar é, diminuir o intervalo de gerações através da utilização dos touros jovens. Dessa forma, maximiza-se o ganho em produtividade.


Mais informações:

 

Andre de Souza e Silva
Distrital DF, GO, TO
(47) 9.9650-0037
andre@semex.com.br

 

 

 



Imprimir Artigo | Enviar Artigo por Email

Registre-se na nossa Mailing List para receber notícias da Semex Brazil por email