PÁGINA PRINCIPAL  |  LÍNGUA/PAÍS  |  LOGIN  |  ÁREA DO PRODUTOR


Busca  

Notícias

Mercado de sêmen fecha 3° trimestre com 17,5% de crescimento
O crescimento foi ainda maior na central Semex Brasil que fechou o período 28,8% acima do m...
Cabanha Cassiano Classifica 18 animais acima de 84 pontos
O último sábado (19) entrou para a história da Cabanha Cassiano. Localizada n...
Mercado internacional ganha Catálogo de Exportação de sêmen de raças tropicais
A expectativa é atender principalmente a países da África e da Ásia ...
Gerente Semex de Leite Tropical participa de rodada técnica na Colômbia
Com o objetivo de difundir o potencial das raças de leite tropical pelos países dos t...
Semex realiza palestra sobre avaliação fenotípica na Exphomig 2019
Na próxima quinta-feira, 12, a cidade de Itanhandu/MG recebe a 28ª ediçã...
Expointer 2019 terá lançamento do Catálogo de Corte Taurino 2019/2020 da Semex
Integram o documento mais de 70 touros, todos com avaliação genética, de div...

Veja Todas As Notícias
Mercado internacional ganha Catálogo de Exportação de sêmen de raças tropicais
Artigo publicado em Outubro 22, 2019, 15:02:01

Bookmark and Share    Subscribe

A expectativa é atender principalmente a países da África e da Ásia

 

Para atender à crescente demanda internacional por informações técnicas e pela genética bovina brasileira, a empresa Semex Brasil acaba de lançar a primeira edição do catálogo “Brazil Export”. Totalmente em inglês, ele traz dados sobre a genealogia e a avaliação genética de touros de diversas raças de corte e de leite de grande procura em parte da África e da Ásia. “Esses dois mercados têm buscado a genética brasileira com o objetivo de melhorar a qualidade de seus rebanhos. Mas não havia no Brasil um material em inglês desenvolvido especialmente para os produtores estrangeiros e nem com material genético específico para as necessidades dessas regiões”, explica Mário Karpinskas, gerente de Exportação da Semex Brasil. Todos os touros selecionados para integrar o catálogo de exportação também são destaque no mercado brasileiro. 

São mais de 30 reprodutores das raças de corte Brahman, Brangus, Nelore e Senepol, e das de leite Gir Leiteiro, Girolando, Guzerá e Sindi. “É uma ferramenta a mais de seleção que os produtores estrangeiros terão para utilizar na hora de importar a genética bovina brasileira”, acrescenta Karpinskas. Entre os diversos países que a Semex pretende atingir com essa nova ferramenta de seleção estão Índia, Bangladesh, Paquistão, Filipinas, Vietnã, Quênia, Zâmbia, Zimbabue. A maioria deles já tem protocolo sanitário com o Brasil para importação de sêmen e alguns estão em fase de negociação. Como a versão digital está disponível no site da empresa, pecuaristas de outros países com acordo bilateral com o Brasil também serão beneficiados.

Em 2019, as exportações de sêmen devem fechar com resultados acima dos de 2018. Somente no primeiro semestre as exportações cresceram 21,3%, segundo dados da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA). “Em geral, as vendas no segundo semestre são ainda mais aquecidas, o que deve ajudar a encerrar o ano com saldo positivo nas exportações de sêmen”, conclui o gerente de Exportação da Semex Brasil.



Imprimir Artigo | Enviar Artigo por Email

Registre-se na nossa Mailing List para receber notícias da Semex Brazil por email